Saúde e Beleza

Dá para ser 100% natural?

Produtos naturais: como usá-los sem perder a praticidade?

Há aproximadamente um ano comecei a pesquisar maneiras de tratar os cabelos sem tantas químicas. Sempre tive os cabelos bem curtos, mas cedendo aos pedidos das crianças, deixei as madeixas crescerem. Foi então que me cansei de gastar com produtos para diminuir o volume, tirar o frizz, escovas para ajeitar a ‘juba’, entre tantos outros. Pesquisei bastante o assunto até que encontrei um européia que simplesmente abandonou o xampu e começou a usar somente produtos 100% naturais nos cabelos. Lavar com chá, com bicarbonato de sódio, hidratar com óleo de coco, usar óleos essenciais para perfumar. E lá fui eu experimentar.

Realmente, meus cabelos mudaram da água para o vinho, começaram a apresentar uma estrutura que eu nunca imaginava que pudessem ter. Além do que, me ver livre das prateleiras de produtos de beleza para os cabelos foi libertador. Mas eles já não tinham mais o cheirinho de limpeza que costumavam ter; como procuro fazer exercícios físicos constantemente (quando as pequenas não me acordam três vezes durante a madrugada, por exemplo) preciso lavar a cabeça com muita frequência e isso começou a me levar a exaustão.

Sim! Quase todos os dias eu precisava pensar o que ia usar para lavar os cabelos – preparar os chás, espremer limão, dissolver a maizena – podem rir à vontade, mas foi bem divertido enquanto durou. O problema é  que eu não tenho esse tempo de preparar o que vou usar nos cabelos ou na pele todos os dias. Quantas vezes entrava no chuveiro com pressa e quando me dava conta não tinha levado nenhuma “comidinha” especial para alimentar a cabeleira. Parou. Pesquisei um pouco mais e encontrei uma gama bem legal de xampus, condicionadores, finalizadores, sem química pesada, produtos veganos e opções bem diferentes.

Saudável, mas dentro do orçamento

Eles são um pouco mais caros que os normais, é fato. No entanto, decidi acabar com a “juba de leão” da cabeça. Voltei ao meu cabelo curtinho e agora posso usar e abusar de uns produtinhos com valores um pouco mais altos, pois uso bem pouquinho.

Enfim, chego à conclusão que vivendo enlouquecidamente como tem acontecido atualmente – família, trabalho, estudo, casa – é mesmo difícil não depender das facilidades dos produtos prontos. Infelizmente não consigo manter uma horta em minha casa para colher uma alface fresquinha para o jantar, pois, além de espaço ser diminuto, a coitadinha morreria de sede. Não posso manter uma galinha no apartamento para colocar ovos, porque acho que seria expulsa do condomínio. O negócio é buscar opções saudáveis, que cabem no orçamento e não embolam mais o meio de campo num dia-a-dia corrido.

Acharam que eu desisti? Não! Afinal, minha cera depilatória de limão e açúcar é super factível de ser feita em casa, o creme hidratante com mel, óleo de coco e manteiga de karité também estão dentro do que consigo fazer. Usar vinagre e bicarbonato de sódio para a limpeza de casa e da roupa, além de fácil, é prático e barato. Quem sabe se aos poucos não consigo tornar minha vida  mais “natural” e ajudar a tornar o planeta mais sustentável para os meus…bisnetos? Tataranetos? Quem sabe…

Veja também: Alimentação saudável dá trabalho mas vale a pena

Sobre o autor

Renata Meier

Formada em Letras, é atualmente secretária do vice-presidente de uma multinacional do setor do TI. Apesar da carreira, sempre teve em mente o objetivo de criar seus filhos de perto, vivenciando ao máximo cada momento deles.

Deixe um comentário

Secured By miniOrange