A nova onda da proteína vegetal

Com a mudança dos hábitos alimentares, a busca pela proteína vegetal vem aumentando consideravelmente
A comida não precisa ser verde para ser vegetariana.

Sou vegetariana, a única na família, há mais de cinco anos. No início não era fácil acompanhar os outros quando se tratava de comer fora de casa, a saída era sempre pedir um omelete, legumes, omelete com legumes e por aí vai. Mesmo dentro de casa as opções não eram assim tão fáceis de se encontrar muito menos acessíveis.

Felizmente, não me sinto mais tão sozinha pelo mundo: conforme uma pesquisa do IBOPE 14% da população se diz vegetariana, para o bem dos animais e do planeta. Graças à essa mudança, o mercado de alimentos plant based (à base de plantas) e de carnes vegetais (ambos voltados muito mais para o público vegano, que não ingere absolutamente nada de origem animal) evolui alegremente.

O bacana é notar que além de poupar os animais e o planera esta dieta traz benefícios que muita gente não imaginaria. Vejam só:

Melhora o sono!

Quem não quer uma noite de sono reparador? As dietas livres de carnes, facilitam a digestão e, por isso, melhoram a qualidade do sono.

Reduz a idade biológica e a gordura corporal

Assim como proteína, as carnes possuem também gordura, o que não acontece na proteína vegetal. Consumir vegetais significa tirar grande parte da gordura da sua alimentação, ajudando no metabolismo e diminuindo a gordura corporal.

Não faz sentido matar peixe para extrair ômega 3 e nem fazer whey protein de leite de vaca. Além de toda a parte da crueldade animal, se gasta muito mais água, CO2 e terra. Uma dieta à base de plantas é capaz de reduzir a idade biológica e a gordura corporal e aumentar a vitalidade e energia“, diz Marcos Leta, sócio e fundador da Mother Nutrients e Fazendo Futuro.

Proteína vegetal ganha espaço no mercado (PXhere)

Aumenta a vitalidade e a energia

Atletas de alto rendimento como Carl Lewis (campeão olímpico de atletismo) perceberam que uma dieta à base de plantas melhorava o seu rendimento, além de acelerar a recuperação muscular e dar mais vitalidade e energia.

Protege o meio ambiente

A produção da Mother Nutrients, por exemplo, utiliza 99% menos CO2, 98% menos água e 88% menos terra, se comparada à produção de proteínas que utilizam ingredientes animais.

Poupa os animais

Buscando os ingredientes na natureza e extraindo o que há de melhor dos vegetais, não é necessário sacrificar animais. A proteína dos produtos veganos da Mother Nutrients, por exemplo, é extraída (quem diria) da ervilha.

O chocolate proteico da Mother Nutrients.

Depois que mudei minha dieta a preocupação era suprir os nutrientes das carnes para não detonar minha saúde. Digo que a tarefa foi fácil, meu corpo nunca sofreu falta de qualquer nutriente por causa da alimentação diferente.

Renata Meier

Formada em Letras, é atualmente assistente executiva. Apesar da carreira, sempre teve em mente o objetivo de criar seus filhos de perto, vivenciando ao máximo cada momento deles.

You may also like...