Educação Filhos

Brincadeiras de avós para pais e de pais para filhos

Renata Meier
Escrito por Renata Meier

As crianças nascidas até a década de 80 pelo menos puderam experimentar uma infância na rua, brincando de bola, andando de bicicleta nas ruas do bairro, pega-pega, entre outras atividades. Hoje em dia isso tem se tornado raridade e os pais tem se preocupado (ou pelo menos parte deles) com o enclausuramento das crianças na escola, em apartamentos e com a facilidade de acesso a computadores e televisores.

Alguns tentam resgatar um pouco do que tiveram na infância – onde moro vejo pais ensinando os filhos a jogarem peteca, andando de bicicleta juntos e até pular elástico -, mas mesmo assim, o tempo que os pais conseguem despender em atividades de lazer é tão escasso que nossas crianças acabam voltando para dentro de casa e para a frente dos eletrônicos.

Recentemente a farmacêutica Mantecorp Farmasa realizou entrevista com a pediatra Denise Katz a respeito dos benefícios de brincar, de como o córtex cerebral se desenvolve e cria conexões celebrais num simples jogo da memória!

Veja a seguir a algumas dicas levantadas pela profissional:

Leitura, escrita e desenhos

A brincadeiras lúdicas contribuem para o desenvolvimento da linguagem, atenção, imaginação, curiosidade, concentração e memória, além de fortalecer o vínculo entre criança e pais.

Contar histórios com dedoches, escrever e pintar a respeito dos personagens que a criançada gosta melhora o interesse pela brincadeira.

Jogo da memória, quebra-cabeça e xadrez

Jogando estimulamos a concentração, a lógica, a formulação de estratégias e a autoconfiança. As atividades lógicas contribuem para que a criança consiga tomar decisões em situações que exijam raciocínio rápido, promove a vontade de vencer e a vivência com vitórias e derrotas.

Esconde-esconde, pega-pega e queimada

Atividades como estas desenvolvem a coordenação, noção de espaço e perspicácia da criança, que cria estratégias para não ser pego, além de estimular que a criança se supere fisicamente.  Além disso, motiva a socialização com outras crianças, uma vez que são atividades coletivas.

Além de ser gostoso brincar com os pequeninos, as atividades ajudam em seu desenvolvimento, fora os laços criados em família, que não têm preço.

Sobre o autor

Renata Meier

Renata Meier

Formada em Letras, é atualmente secretária do vice-presidente de uma multinacional do setor do TI. Apesar da carreira, sempre teve em mente o objetivo de criar seus filhos de perto, vivenciando ao máximo cada momento deles.

Deixe um comentário

Secured By miniOrange