O ato de respirar corretamente: tão importante, mas sempre esquecido

Parece uma coisa corriqueira, mas saber respirar é uma forma de aliviar dores musculares e tornar seu dia mais agradável
Aprender a respirar começa já na infância
Share

Parece exagero, mas há muitas pessoas que não conseguem respirar da forma correta. Você já pensou em como conduz sua respiração durante o dia, durante uma situação de estresse ou mesmo antes de um momento relaxante como ler um livro ou ir dormir?

O Ministério da Saúde apontou que a respiração correta, feita com calma e concentração, é a principal forma de evitar dores musculares. Por isso é preciso estar sempre atento ao ato de respirar. O otorrinolaringologista Iuberi Zwetsch, do Grupo Hospitalar Conceição, explica que “fazendo exercícios em que a respiração seja profunda e regular, o corpo se sente mais relaxado e tranqüilo porque a oxigenação é melhor. Ao realizarmos técnicas de relaxamento, pode ser físico, pode ser por ioga, pode ser por meditação, você tem uma conscientização na respiração”.

Como eu passei minha infância acompanhando minha mãe em aulas de natação, ioga, taekwondo; desde pequena me acostumei à prática da respiração. Até hoje tenho o costume de “respirar pelo abdomen” e sinto que em situações extremas acabo tendo dores de cabeça quando deixo de respirar corretamente. Hoje convivo com três “criaturas” que não conseguem respirar corretamente, a começar pelo meu marido, que de repente diz que “esqueceu” de respirar. Nossa filha mais velha, se pegar um pouco no pé, consegue uma boa concentração na prática, mas a mais nova é um desastre: se pede para ela prestar atenção na respiração aí é que ela se enrola toda. Então, para colocar a família na linha lá foi a mãe sonhadora tentar ensinar alguma técnica.

Meninas e eu sentadas no chão (papai fugiu nesta hora), corpinhos relaxados, olhinhos fechados (mais ou menos) e vamos começar. E por onde? Pela tal prática “Nadi Shodhana” ou “respiração por narinas alternadas”. Já fizeram? Pois experimentem, já que nos faz parar um pouco para prestar atenção em nosso corpo e trazendo uma sencação de calmaria. Sentado confortavelmente, tampe com o polegar direito a narina direita e inspire profundamente com a narina esquerda. No auge da inspiração, tampe a narina esquerda e expire com a narina direita, repita algumas vezes alternando os lados. Adivinhe se alguém aguentou completar a primeira respiração aqui em casa? Sonho meu, sonho meu…

A prática de ioga Nadi Shodhana (YoginiAnnie)

Tentei usar então algumas técnicas de respiração comuns no canto, como encher o diafragma e soltar lentamente, contando, cantando, sentindo a respiração nas costas; coisas que achei que pudessem ser curiosas para elas, mas a situação piorou, as “perdi” por completo, fiquei somente eu sentadinha no chão terminando o relaxamento.

Foi então que uma colega, cantora erudita profissional, me disse que com seus filhos, praticamente da mesma idade das minhas, ela faz a respiração do chocolate. Não acreditei no que estava ouvindo. Como as crianças não conseguem parar para concentrar-se por muito tempo, ela dá uma pedacinho de chocolate para cada um, já sentados e aquietados, pede para fecharem os olhos e pensarem na respiração enquanto o chocolate derrete na boca. Não vale mastigar, tem que deixar derreter! Esse é um jeito doce, lúdico e saboroso de iniciar a prática da respiração na vida dos pequeninos. E com a Páscoa não vai faltar “material de trabalho”!

Renata Meier

Formada em Letras, é atualmente assistente executiva. Apesar da carreira, sempre teve em mente o objetivo de criar seus filhos de perto, vivenciando ao máximo cada momento deles.

You may also like...